Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Terça-Feira, 19 de Março de 2019, 11h:18
Tamanho do texto A - A+

Alunos do curso de formação da Agepen fazem protesto hoje cobrando notas e formatura

Grupo terminou a última fase do concurso em janeiro e dizem estar desempregados a espera do governo

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Divulgação/Agepen

Alunos do curso de formação da Agepen fazem protesto hoje cobrando notas e formatura

Alunos cobram governo para dar sequência ao processo do concurso após deixarem os antigos empregos

Cerca de 500 alunos que já concluíram o curso de formação do concurso da Agepen fazem hoje um manifesto na Assembleia Legislativa cobrando a divulgação das notas, data da formatura e cronograma para as nomeações. O manifesto, que começa às 9h, é devido o “esquecimento” do grupo após dois meses do fim da última etapa do concurso sem nenhuma providência do governo. A ideia é seguir em caminhada até a Secretaria de Administração (SAD).

 

Em nota, o presidente da comissão dos alunos, Diego Ferreira Aranda, relata que o curso de formação teve duração de 90 dias e os alunos tiveram que deixar os empregos para a dedicação exclusiva. Para isso, o governo pagou uma bolsa no valor de 50% do salário do cargo, mas este valor encerrou com o fim do curso e desde então todos estão desempregados a espera de uma posição.

 

Ainda na nota, a comissão diz que a primeira promessa era da formatura no dia 25 de janeiro, uma semana após o fim da segunda turma do curso de formação e desde então não foi passado mais nenhuma data.

 

No dia 18 de fevereiro a comissão dos alunos se reuniu com o secretário da SAD, Roberto Hashioka, bem como o deputado estadual Coronel Davi. O secretário afirmou que a demora da SAD em publicar as notas seria em virtude do julgamento dos recursos dos alunos reprovados no curso de formação e que na primeira semana após o carnaval estaria tudo resolvido e seria publicado inclusive, a data da formatura. O fato é que a própria SAD, através de contato com seus funcionários afirmou que o todos os recursos já foram julgados, e estava tudo certo para a publicação, que não ocorreu.

 

A comissão ainda relata que o governo atrela as nomeações as conclusões dos novos presídios que estão em fase final em Campo Grande, mas que o déficit de pessoal está em todas as unidades prisionais no estado, citando por exemplo, o plantão da penitenciária de segurança máxima Jair Ferreira de Carvalho (Máxima) que conta com apenas 10 agentes para cuidar de cerca de 2,5 mil presos.

 

Já como resposta a manifestação, o governo teria marcado uma reunião com a comissão ainda nesta terça-feira na SAD, mas o tema da conversa não foi divulgado. A reportagem tentou o contato com a Secretaria pelo telefone, mas não foi atendida.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix