Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 12h:13
Tamanho do texto A - A+

Após estupro de irmãs, mais duas vítimas são identificadas

Crimes aconteceram em 2008 e 2010 em Mato Grosso do Sul; polícia continua investigação

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/GCM

Acusado de estuprar irmãs é preso

José Maria foi encontrado na Avenida Guaicurus

José Maria Rodrigues Pereira, 41 anos, vulgo “Faustão”, foi preso nesta sexta-feira (13) acusado de estuprar duas irmãs de 13 e 16 anos e bater em um bebê de um ano no Jardim Colorado, em Campo Grande. Após sua prisão foi identificado outras duas vítimas, onde o crime teria acontecido em 2008 e 2010.

Elaine Silva/Capital News

Após estupro de irmãs, mais duas vítimas são identificadas

Delegada Anne Karine

 

Segundo a delegada Anne Karine, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), das ‘novas’ vítimas apenas uma registrou o boletim de ocorrência. “Faustão”, foi reconhecido por uma das vítimas através das imagens divulgadas na mídia, após o estupro das duas irmãs, e resolveu procurar a delegacia contando que quando criança havia sido abusada pelo homem. Na época ela ficou com medo de denunciar, pois o autor sabia onde morava. 

 

Em depoimento sobre o caso das irmãs do Jardim Colorado, ele confessou que abusou da adolescente de 16 anos, porém “negou ter abusado da adolescente de 13 , nega também ter agredido fisicamente o bebê e nega ter filmado”, relatou a delegada. No dia do crime, ele deixou o presídio semiaberto para trabalhar em uma chácara, como descascador de mandioca, mas no meio do caminho, pediu para descer do ônibus porque estava se sentindo mal. Questionado no interrogatório ele alegou que não conseguiu atendimento no posto de saúde e, andando pelo Jardim Carioca, viu um portão aberto e resolveu entrar para roubar.

 

Perguntado sobre os celulares que ele levou da casa, ‘Faustão’ disse que trocou por droga. “Com os celulares que ele roubou, ele fala que escondeu em um matagal e quando saiu no domingo,ele foi até o local pegou os celulares e trocou por droga”, relata a delegada. José Maria já era condenado desde 1998, quando na cidade de Cassilândia, ele a também amarrou uma vítima, estuprou e ainda roubou da residência o valor de R$ 30 mil. O acusado permanece preso na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) até o fechamento do inquérito. 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix