Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019, 16h:38
Tamanho do texto A - A+

“Carisma” de Michel Teló o tornou embaixador da vacina

“Ai se eu te pego, ai se eu te vacino”, foi gravado junto com o ministro da saúde Mandetta

Elaine Silva
Capital News

Deurico/Capital News

 “Carisma” de Michel Teló o tornou embaixador da vacina

Ministro vai aproveitar histórico do cantor como pai

“Eu estou representando um pai de família aqui que cuida da carteira de vacinação, da vacinação dos seu filho independente também do caso da hepatite, todos virem no posto de saúde vacinar, cuidar, fazer o teste. Esse é o apelo para todos os pais de família, isso é importantíssimo”,  disse o embaixador da vacina Michel Teló, durante o lançamento da campanha de incentivo a vacinação e também no lançamento da Campanha Nacional de Testagem e Vacinação de Hepatites.

Deurico/Capital News

 “Carisma” de Michel Teló o tornou embaixador da vacina

Anúncio de Michel Teló como embaixador da vacina foi na Capital

 

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, relatou  que vai aproveitar o carisma e o histórico como pai que sempre leva os filhos na data prevista para vacinar, para divulgar a necessidade da vacinação. Com foco na Campanha da Hepatite, o ministro relatou que a hepatite é uma doença muitas vezes silenciosa e a pessoa só descobre quando o fígado dá sinal de falência. “As hepatites temos 4 tipos,  A, B, C, D e E. A e a B tem vacina, a importância de vacinar é que quando há vacinação com hepatite B a pessoa fica imune na D, mas a hepatite C não tem vacina, a ciência não descobriu a vacina, é o momento que a gente lança para fazer os testes, embora não tenha vacina tem tratamento e o tratamento cura”, explicou.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, mais de 70% (23.070) dos óbitos por hepatites virais são decorrentes da Hepatite C, seguido da Hepatite B (21,8%) e A (1,7%). O país registrou 40.198 casos novos de hepatites virais em 2017. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para todos independente do grau de lesão do fígado.

Deurico/Capital News

 “Carisma” de Michel Teló o tornou embaixador da vacina

Secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber

O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, revelou que a meta do Brasil e da Organização Mundial de Saúde é reduzir em até 90% as ocorrências de hepatites em brasileiros.  A hepatite C, que é responsável por 62% dos casos, tem cura e o tratamento é disponibilizado em toda rede SUS do país. “Nos últimos três anos, foram ofertados 100 mil tratamentos para a doença, que teve o custo reduzido de R$ 10 mil para pouco mais de R$ 1 mil por paciente”, informou o secretário.

Carteira de vacinação online no Brasil
Durante o lançamento da Campanha, o ministro também anunciou que a partir do ano que vem haverá mais facilidade na hora da vacinação porque as carteiras passarão a ser apresentadas e atualizadas por aplicativo do celular.

Capital
Em Campo Grande, no dia 30 de maio, foi autorizada Lei municipal 6.215 autoriza a criação da carteira de vacinação eletrônica para crianças. O decreto foi publicado no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) nesta quinta-feira (30). A execução da plataforma e o desenvolvimento será de responsabilidade da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). A determinação entra em vigor em 30 dias


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix