Campo Grande/MS, Domingo, 17 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 30 de Agosto de 2019, 14h:12
Tamanho do texto A - A+

Curso de confeitaria dá esperança a mulheres

Na ocasião participaram do evento 14 mulheres

Adriana Ximenes
Capital News

Tatyane Santinoni.

Curso de confeitaria dá  esperança a mulheres

Curso Básico de Confeitaria

Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), juntamente com o Senac preparou um Curso Básico de Confeitaria na Capital, a formatura de conclusão do curso aconteceu na última quinta-feira (29).

 

O evento contou com 14 mulheres, entre elas, em situação de violência doméstica, em cárcere e egressas do sistema prisional. Com carga horária de 66 horas/aula, o curso aconteceu de 05 a 28 de agosto e envolveu conteúdo prático de confeitaria, técnicas de comunicação e expressão, além de aulas sobre aspectos jurídicos e psicossociais da violência doméstica.

 

A iniciativa aconteceu através da parceria entre o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por meio da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar; o Ministério Público do Trabalho de MS; o Senac e contou com o apoio da Agepen, por meio da Diretoria de Assistência Penitenciária. A proposta agora é abrir espaços para estágio das formandas no próprio Senac e em empresas parceiras.

 

Durante o evento, o procurador-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 24ª Região, Leontino Ferreira de Lima Junior, destacou que esta é uma oportunidade de cumprir a missão constitucional do MPT, que é a promoção de trabalho decente. “Temos certeza que esse curso vai viabilizar melhores condições de vida para todas vocês que concluíram o curso com sucesso. Temos o dever de devolver à sociedade as melhores condições de trabalho, principalmente no momento em que o país alcança uma taxa de mais de 13% da população desempregada”, pontuou.

 

A formatura contou ainda com uma apresentação da atriz, escritora e poetiza brasileira Cristiane Sobral. Também estiveram presentes, as chefes de Divisões, Marinês Savoia (Promoção Social); Elaine Cecci (Trabalho); Rita de Cássia Argolo Fonseca (Educação); a diretora do Estabelecimento Penal Feminino de Regime Semiaberto e Aberto da capital, Cleide Santos do Nascimento Freitas; o diretor da Unidade Mista de Monitoramento Virtual Estadual, Ricardo Teixeira de Brito; o diretor do Patronato Penitenciário de Campo Grande, Marcos Moisés de Sant’Ana Júnior; a chef e instrutora voluntária Camila Poli; além de representantes do Senac, agentes penitenciários e familiares das formandas.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix