Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Domingo, 07 de Junho de 2020, 10h:12
Tamanho do texto A - A+

De olho na retomada do turismo selo é criado como ferramenta de segurança

Os protocolos sanitários são recomendados para 15 segmentos turísticos

Juliana Brum
Capital News

Foto: Alexandre Cappi

Mato Grosso do Sul se torna referência em turismo de aventura

A expectativa é que em julho sejam retomadas de forma gradativa o retorno do turismo

Mato Grosso do Sul foi um dos Estados que vem sofrendo sobre a questão da suspensão do turismo devido a pandemia, criação de selo é um importante passo para o retorno.

 

 

 

Lançado nesta quinta-feira (04) em evento online, realizado pelo Ministério do Turismo com a participação do presidente do Fornatur, Bruno Wendling, e outras entidades do trade, o selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro” é uma chancela de pertencimento para o empreendedor poder transparecer segurança ao cliente e a divisão da responsabilidade será feita com o turista, que deverá seguir as orientações. Os protocolos sanitários são recomendados para 15 segmentos turísticos e só poderão participar empreendimentos e prestadores de serviço que estiverem em dia com o cadastro no Cadastur, como meios de hospedagem, agências de viagens, guias de turismo, restaurantes e similares, transportadora turísticas, organizadoras de eventos, entre outros.

 

Segundo Bob Santos, secretário de Integração Interinstitucional do MTur, o selo integra o Plano de Retomada do Turismo Brasileiro. “Ele foi baseado em cases de sucesso de países que implementaram o serviço na retomada do turismo, então o Ministério começou a compilar juntamente com aquilo que as associações nacionais já haviam criado em cada segmento. Pegamos protocolos recebidos nacional e internacionalmente e formatamos para validação da Anvisa. O trabalho agora é unificar os protocolos”, explica Santos.

O Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressaltou a parceria do Fornatur e entidades do trade que contribuíram para a elaboração do selo.  “Com essa iniciativa, o Brasil se posiciona no cenário doméstico e internacional como um destino seguro e preparado para atender um novo perfil de turista que surgirá após a pandemia. Um turista mais interessado e preocupado com a adoção de medidas sanitárias e de higiene. O selo criado pelo Ministério do Turismo é gratuito e será utilizado em todo o Brasil, sendo um diferencial extremamente relevante nesse “novo” turismo. Apesar de trabalharmos neste momento com 15 segmentos turísticos, poderemos ampliar esses protocolos a qualquer momento”, comentou o ministro.

 

O selo será orientativo e pretende ajudar a validar as boas práticas dos prestadores de serviço e empreendimentos turísticos diante da pandemia do novo coronavírus.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix