Campo Grande/MS, Terça-Feira, 07 de Julho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 02 de Março de 2020, 10h:27
Tamanho do texto A - A+

Decretado emergência para surto de dengue em Campo Grande

Objetivo é evitar uma epidemia, ampliando combate a doença

Norton Soares
Capital News

Divulgação/ PMCG

Decretada emergencia para surto de dengue na Capital

Foram 5.863 registros de suspeita de dengue em menos de dois meses

Decretado estado de emergência em Campo Grande devida a grande quantidade de notificações de pacientes infectados com dengue. Conforme publicado no Diário Oficial da Capital, nesta segunda-feira (2), este é o segundo ano que ocorre uma epidemia na região, são 6 mil suspeitos em menos de dois meses.

O objetivo deste decreto é facilita a aquisição de bens necessários às atividades de resposta à epidemia e prestação de serviços, sem burocracia, dispensando licitações ou prejuízos a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Dados divulgados pela Prefeitura de Campo Grande apontam que até o dia 26 de fevereiro, foram 5.863 registros de suspeita de dengue, tendo quatro mortes: um homem de 30 anos, uma idosa de 74, uma criança de 9 e, o último caso, um homem de 54 anos.


Ações de combate

Foi iniciada, a partir deste ano, a “Operação Mosquito Zero – É Matar ou Morrer”, onde durante dez dias, equipes capacitadas fazem inspeções em residência e vistoria em pontos estratégicos, em cada um dos sete distritos urbanos da cidade. Atualmente a operação, que deve durar cerca de 70 dias, está na região do Prosa.


Infestação pelo Aedes

Comparado ao último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), o número de áreas em alerta praticamente dobrou neste ano, indo de 22 para 42. São sete áreas consideradas em risco de surto de dengue, zika e chikungunya.

A área de abrangência da USF Iracy Coelho é que possui o índice mais alto, com 8,6% de infestação. Onde em 233 imóveis vistoriados, 20 foram encontrados depósitos.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix