Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 11 de Junho de 2018, 15h:57
Tamanho do texto A - A+

Diante de execução de PM, governador volta a pedir o fechamento da fronteira

Reinaldo Azambuja lembrou a relação de crimes violentos com o tráfico de drogas e elogiou o trabalho de investigação da polícia do Estado

Flávio Brito
Capital News

Em agenda pública no Auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul, na manhã desta segunda-feira (11), em Campo Grande, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a relacionar a ocorrência de crimes violentos no Estado com ausências das forças de segurança federais na região de fronteira. “Muitos desses crimes têm a ver com o tráfico”, disse o chefe do Executivo Estadual.

 

Reinaldo falou sobre a execução do segurança da Assembleia Legislativa na manhã de hoje (11). Segundo o governador, há uma “enraizamento” de facções criminosas, no Paraguai e Bolívia. “Precisamos ter uma força para contrapor isso e é o fechamento da fronteira brasileira”, disse o governador. 

 

O chefe do Executivo lembrou ainda os investimentos feitos na área de segurança e afirmou que o Estado registrou queda nos indicadores de violência, com a redução de roubos, furtos e homicídios. Segundo o governador, “a gente tem alguns crimes que impactam, mas temos uma boa polícia investigativa em que quase a totalidade dos crimes são elucidados. Esse é o papel do Estado, colocar a polícia para investigar”. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix