Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 21 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 05 de Setembro de 2020, 11h:05
Tamanho do texto A - A+

Ex-governador André Puccinelli tem R$ 77,7 milhões sequestrado pela justiça

Juiz determinou a mesma medida para outros dez réus, acusados de receber propina da JBS

Elaine Silva e Laryssa Maier
Capital News

 

Deurico/Arquivo Capital News

 André Puccinelli

Ex-governador do Estado André Puccinelli

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, outras 10 pessoas e sete empresas, tiveram mais de R$ 205 milhões sequestrado pelo Juiz da 1ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Roberto Ferreira Filho. Somente o Puccinelli, teve o maior bloqueio, de R$ 77.711.036,19.

 

A decisão do juiz, de sequestrar os bens móveis, imóveis e valores a título de danos imateriais, foi atendendo o pedido do Ministério Público Estadual (MPMS). De acordo com o Diário Oficial da Justiça, além do ex-governador também tiveram os bens sequestrados: o ex-secretário adjunto de Fazenda André Luiz Cance, no valor de R$ 39.915.227,00; o empresário João Alberto Krampe Amorim (R$ 10.500.143,00); o filho do ex-governador,  André Puccinelli Junior (R$ 3.506.891,40); o advogado João Paulo Calves, apontado como o testa de ferro de Puccinelli (R$  3.506.891,40); Jodascil Gonçalves Lopes (R$  2.306.893,40); o proprietário da Gráfica Alvorada, Micherd Jafar Junior ( R$ 4.942.084,95);

o empresário João Roberto Baird (R$ 6.501.462,33); o empresário Antônio Celso Cortez (R$ 5.968.797,73); João Maurício Cance ( R$ 4.963.243,96); Ivanildo Miranda (R$ 16.463.906,53).

 

Além dessas pessoas, empresas envolvidas no processo tiveram também tiveram bens sequestrados: Proteco Construções Ltda (R$ 10.500.143,00) ; Gráfica Editora Alvorada Ltda (R$ 3.862.084.95); Gráfica Jafar Ltda. (R$ 2.080.000,00); Mil Tec Tecnologia da Informação Ltda (R$ 660.866,14); Itel Informática Ltda (R$ 5.930.569,19); PSG Tecnologia Aplicada Ltda (R$ 1.458.042,73) e a Congeo Ambiental Eireli Epp (R$ 4.963.243,96)

 

Entenda o caso

 

Entenda o caso

A Operação Lama Asfáltica foi Deflagrada em 2015 pela Polícia Federal (PF), foi uma das maiores investigações já realizadas em Mato Grosso do Sul, trazendo à tona várias situações e supostos casos de corrupção que estão sob julgamento. Foi essa operação que resultou na prisão de André Puccinelli e seu filho, além de Giroto, Amorim e outros envolvidos.

 

Em 2018 André ficou preso 5 meses no Centro de Triagem em Campo Grande, no desdobramento da quinta fase da Lama Asfáltica. Ele foi preso em 20 de julho e foi solto em 19 de dezembro, com uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix