Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020, 08h:35
Tamanho do texto A - A+

Justiça determina 72h para prefeito se pronunciar sobre lockdown

Decisão foi após ação encaminhada pela Defensoria Pública

Elaine Silva
Capital News

 

Divulgação/Arquivo

Marquinhos Trad se solidariza com a decisão da justiça sobre Delcídio do Amaral

Prefeito Marquinhos Trad, Justiça pressiona para o lockdown na Capital

Após a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, entra com uma ação na Justiça para que o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, determina Lockdown, na Capital por no mínimo 14 dias, o juiz de Direito da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, deu prazo de 72 horas para a prefeitura da capital se pronunciar. 

 

Em um programa de televisão ao vivo na Rede Record da Capital,  Marquinho, informou que não necessidade de lockdown na cidade e que os números estão sobre controle. Afirmação é diferente da Defensoria que relatou no pedido, “todavia, esse cenário inicial – confortável, se comparado ao que estava sendo vivenciado em outras capitais e cidades país afora no mesmo período – levou o município de Campo Grande a adotar uma política de flexibilização cada vez maior”. Ainda de segundo o documento a Defensoria Pública cita a taxa de isolamento em Campo Grande, que quase sempre a coloca como uma das piores capitais no Brasil em respeito às medidas. Foram somente 36,6%. Além disso, a instituição cita basicamente tudo que já foi dito por autoridades de saúde. Há pessoas com a doença que permanecem assintomáticas, enquanto outras exigem internação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix