Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019, 14h:56
Tamanho do texto A - A+

Listas de material escolar não poderá pedir produtos de limpeza e outros

Ação será integrada entre Procons Estadual e Municipal

Laryssa Maier
Capital News

Divulgação/ Procon/MS

Listas de material escolar não poderá mais pedir produtos de limpeza e outros

Patrícia Mara deixou claro a necessidade de trabalhos preventivos, como é o caso da análise a ser realizada

Nesta quinta-feira (19) foram discutidas, as atribuições relacionadas com o acompanhamento e análise das listas de material didático e planilhas de custos de escolas particulares em ação integrada entre os procons Estadual e Municipal de Campo Grande, do qual participaram representantes  dos dois órgãos de defesa do consumidor e  do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul (Sinepe).

 

Entre os pontos conclusivos da reunião há que se destacar a determinação de data limite para as escolas apresentarem a lista de material a ser solicitado aos pais como para análise do Sinepe que em comum acordo foi fixada para o dia 29 do mês de novembro, bem como a não aceitação de alguns itens como é o caso de material de limpeza.

 

Procon/MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), órgão vinculado à  Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), houve a participação do superintendente Marcelo Salomão e da coordenadora de  Gestão de Processos, Patrícia Mara da Silva enquanto pelo Municipal o sub secretario Valdir Custódio e representando o Sinepe a sua presidente Maria da Glória Paim Barcellos.

 

Segundo assessoria, ficou combinado que  caberá ao Procon Estadual oficiar  as escolas a respeito do que foi decidido e, durante  as discussões, a  advogada  Patrícia Mara deixou claro a necessidade  de  trabalhos preventivos, como é o caso da análise a ser realizada, uma vez que “ o consumidor deve sempre ser protegido”. Já em relação ao trabalho conjunto, tanto o superintendente do Procon Estadual como o subsecretário, titular do Municipal entendem que os resultados  finais serão proveitosos, principalmente para a comunidade.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix