Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 10 de Agosto de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020, 18h:28
Tamanho do texto A - A+

Obra inacabada do Aquário do Pantanal gastou mais que o dobro do maior da América do Sul

Segundo laudo pericial, metro quadrado do AquaRio foi de R$ 3,8 mil; em MS, já está em R$ 9,5 mil

Hélder Rafael
Capital News

Deurico/Capital News

Governador espera concluir obra do Aquário do Pantanal em menos de 14 meses

Aquário do Pantanal

Um laudo técnico aponta que o custo da construção do Aquário Pantanal é 147% maior do que os valores gastos para erguar o AquaRio, considerado o maior aquário marinho da América do Sul. O documento de 85 páginas e 10 anexos, assinado pela empresa Vinícius Coutinho Consultoria e Perícia, foi anexado ao processo que corre na justiça. A obra é alvo de ação de improbidade administrativa e dano aos cofres públicos. Há a suspeita de desvio de R$ 10,7 milhões.

 

O processo tramita na 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos. De acordo com o laudo, o valor por metro quadrado do AquaRio foi de R$ 3.846,15. A obra foi inaugurada em 2016. Já o Aquário do Pantanal está com valor de R$ 9.523,81 por metro quadrado. O AquaRio possui 26 mil metros quadrados, enquanto que o projeto do Aquário do Pantanal conta com 21 mil metros quadrados.

Reprodução

Comparativo extraído do laudo pericial do Aquário do Pantanal

Comparativo extraído do laudo pericial do Aquário do Pantanal

Os peritos verificaram ainda que itens básicos, como cenografia e iluminação, não foram considerados no projeto inicial. Por conta disso, foram feitos novos projetos para readequar as necessidades dos tanques.

 

A construção do Centro de Pesquisas e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira – Aquário do Pantanal – teve início em 14 de abril de 2011, quando André Puccinelli (MDB) era governador do Estado. O projeto original previa a conclusão do empreendimento por R$ 84 milhões. Mas a obra foi alvo da Operação Lama Asfáltica, que apurava desvio de dinheiro, e foi paralisada pela Justiça. Estima-se que até hoje a obra do inacabado Aquário tenha consumido R$ 200 milhões em dinheiro público.

 

Após a conclusão da perícia, a justiça quer que as partes se manifestem sobre o laudo. O Ministério Público Estadual pede o pagamento de R$ 140,2 milhões, que inclui o ressarcimento do suposto valor desviado de R$ 10,7 milhões e mais o pagamento de multa de indenização por danos morais.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix