Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Terça-Feira, 28 de Julho de 2020, 13h:28
Tamanho do texto A - A+

Obras no gabião e deck do Parque das Nações Indígenas avançam

Prazo é para que o serviço encerre em um mês

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Portal MS

Obras no gabião e deck do Parque das Nações Indígenas avançam

Vistoria aconteceu na última segunda-feira

As obras em andamento contemplam a recuperação do gabião (estrutura de tela e pedras) que sustenta parte da barragem do lago principal do Parque das Nações Indígenas, a contenção das cabeceiras de duas pontes de concreto e a reforma do deck, devem ser finalizadas em 30 dias. 

 

A informação foi revelada após um vistoria realizada na manhã desta segunda-feira (27) pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). A vistoria foi acompanhada pelo diretor-presidente da Agesul, Luís Roberto Martins de Araújo, os engenheiros Fiscais Gildson Arimura Arima e Rafael Monteiro, também da Agesul, além do diretor-presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), André Borges. 

 

O secretário Jaime Verruck informou que foi autorizado na última semana a abertura de processo licitatório, pela Agesul, para a realização das obras de drenagem na Avenida do Poeta com a Joaquim Português, bem como a recomposição do córrego Joaquim Português, que tem a nascente dentro do Parque das Nações Indígenas. “Essa é uma das obras de responsabilidade do Governo do Estado que anunciamos no ano passado e que segue conforme o cronograma”, disse Verruck.

 

Nas pontes, está prevista a recomposição das estruturas de contenção das cabeceiras conforme projeto original, incluindo o aterro de proteção dos blocos de fundação, a execução de uma estrutura em gabião para conter o solo que recobre os elementos de fundação e, por fim, o aterro sobre os elementos de fundação.

 

Também está em fase final as obras de reconstrução da passarela que permitirá a contemplação do monumento do Cavaleiro Guaicuru, no lago principal do Parque das Nações Indígenas. De acordo com a assessoria, a antiga estrutura de madeira foi retirada e uma totalmente nova está sendo erguida, com 14 metros de extensão desde a margem do lago e, ao se aproximar da ilha em que está o Cavaleiro Guaicuru, abre-se em Y com 5 metros de extensão para cada lado, permitindo que as pessoas tenham uma visão perfeita do monumento.  Haverá uma intervenção na cabeceira da microbacia do córrego Prosa, nas nascentes Joaquim Português e Desbarrancado e preparada a etapa de desassoreamento do lago principal, realizada junto com a prefeitura de Campo Grande.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix