Campo Grande/MS, Sábado, 30 de Maio de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 15 de Março de 2020, 12h:23
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

5 fotógrafos que ajudaram a retratar a história do Brasil

Por Luisa Pereira

Da coluna Cultura
Artigo de responsabilidade do autor

Documentário do cineasta Lauro Escorel propõe uma reflexão sobre a fotografia brasileira

Divulgação

ColunaCultura

Em março, acontece a estreia do documentário “Fotografação”, do cineasta brasileiro Lauro Escorel. O longa retrata a fotografia nacional desde seu surgimento até os dias atuais, com a presença da tecnologia e da possibilidade de fotografar apenas com o celular, sem perder qualidade de imagem. O filme mostra alguns fotógrafos que foram importantes na construção da história do Brasil.


“A ideia é contar de que maneira se construiu a imagem do país de acordo com a fotografia. Durante a narrativa, tento fazer com que o espectador mergulhe na história do Brasil e perceba a transformação da sociedade em seus inúmeros segmentos”, explica Escorel em entrevista à revista Galileu.


Assim, o filme expõe como a fotografia, desde que chegou ao Brasil, ainda na forma do daguerreótipo, mostra as faces do país, mesmo que ele tente esconder. Escorel não assume a forma de um pesquisador neutro do tema. Os fotógrafos escolhidos para o longa dialogam entre si, apesar de que cada um possui sua forma de retratar os temas.


Veja abaixo cinco fotógrafos escolhidos para o documentário.

1.    Maureen Bisilliat
A britânica chegou ao Brasil em 1957, em São Paulo. Foi fotojornalista na revista Realidade e é descrita como "a mais literária das fotógrafas" pela crítica literária e editora Rita Palmeira, já que, a partir de 1960, começou a fotografar o Brasil sob a influência das obras de autores como Guimarães Rosa, Euclides da Cunha e João Cabral de Melo Neto.


Em 2019, ela falou na Flip sobre o livro que fez com uma junção de fotografias e trechos de Euclides da Cunha no clássico sobre a Guerra de Canudos. "Sertões: Luz & Trevas", de Bisilliat, foi lançado em 1982 e reeditado pelo Instituto Moreira Salles (IMS) no ano passado.


Ela já possui outras obras sobre outros autores lançadas, como o fotolivro “A João Guimarães Rosa”.

2.    Hildegard Rosenthal
Com foco em retratar as cenas culturais e seus personagens cotidianos, ela foi a primeira mulher fotojornalista do Brasil. De origem alemã, veio ao Brasil após a Segunda Guerra Mundial e morou em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.


Sua fotografia era focada no convívio do dia a dia e, além de registrar desconhecidos, ela trabalhava com modelos para simular essas interações diárias.

3.    José Christiano Júnior
O artista chegou de Portugal em 1855 e instalou-se em Maceió e, depois, no Rio de Janeiro. Sua fotografia é centrada em pessoas de origem africana, sejam escravas ou libertas, para mostrar suas características.

4.     Marc Ferrez
Foi um fotógrafo brasileiro e trabalhou durante o Império e no início da República. Suas fotos registram as mudanças de infraestrutura e a modernização do Rio de Janeiro nas décadas de 1870 e 1920. Paisagens urbanas e rurais fazem parte de sua obra.

5.    Marcel Gautherot
O fotógrafo, que chegou ao país em 1940 e trabalhou no jornal “O Cruzeiro”, viajou pelo Rio São Francisco registrando sociedades e manifestações culturais brasileiras com uma visão antropológica. Em sua obra, é marcante a presença de obras arquitetônicas, como quando ele fotografou a construção de Brasília.

Além deles, o documentário conta com a presença de mais fotógrafos que foram responsáveis por mostrar a diversidade brasileira.

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix