Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 18 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 13 de Agosto de 2021, 08h:05
Tamanho do texto A - A+

Vizinho que matou Carla no Tiradentes é julgado nesta sexta

Corpo foi abandonado nu em frente a uma conveniência

Elaine Silva
Capital News

 

Reprodução/Facebook

Ao chegar do mercado, jovem é sequestrada no Tiradentes

Carla Santana Guimarães

Acusado de matar e ocultar o cadáver de Carla Santana Guimarães, 25 anos, será julgado nesta sexta-feira (13), pela 2ª Vara do Tribunal do Júri, será submetido a julgamento um homem acusado de assassinar sua vizinha no bairro Tiradentes. O crime aconteceu no dia 30 de junho de 2020, por volta das 19 horas, quando ele teria abordado a vítima e aplicado um golpe "mata leão", raptando-a e conduzindo-a até o interior de uma edícula na qual ele residia. No interior da residência, o réu teria utilizado de instrumento pérfuro-cortante, desferindo golpes contra o pescoço da jovem, cujos ferimentos foram a causa da sua morte. De acordo com a acusação, após matar a vítima, ele teria vilipendiado seu cadáver, praticando sexo com a vítima morta.

 

 

O réu teria ainda ocultado o corpo da vítima embaixo de sua cama, mantendo o cadáver em sua residência até o dia 3 de julho de 2020, quando o carregou até a esquina das ruas Nova Tiradentes com a João Cassimiro, abandonando-o naquele local. Conforme o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o acusado será submetido a julgamento acusado de cometer homicídio qualificado por motivo fútil, pois teria matado a jovem porque ela o havia ignorado na data anterior, quando foi cumprimentada por ele. O crime também teria sido cometido mediante esgorjamento, provocando dor e sofrimento excessivo, o que qualifica como meio cruel, além de recurso que dificultou a defesa da vítima, feminicídio e os crimes de ocultação de cadáver e vilipêndio de cadáver.

 

Entenda o caso 

Carla foi sequestrada na noite de terça-feira (30) ao voltar do mercado. Caso aconteceu no Bairro Tiradentes, em Campo Grande. A vítima foi encontrada no dia 3 de julho com marcas de esganadura e nua, por um tio e um primo, em frente a uma conveniência, na esquina de sua casa. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix