Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
2019
Quarta-Feira, 01 de Janeiro de 2020, 12h:30
Tamanho do texto A - A+

O adiamento da venda da UFN3 chamou atenção em MS

Fábrica localizada em Três Lagoas teve diversas negociações para venda ao longo do ano

Flavia Andrade
Capital News

Arquivo/PortalMS

Obras da UFN III devem ser retomadas em oito meses

..

Com expectativas de venda para 2019, as obras na UFN3 que haviam sido interrompidas em dezembro de 2014, com cerda de 83% do prédio já concluídas, por ilegalidades apontadas pela Operação Lava Jato, obteve após diversas negociações, a concretização da compra das ações pelos russos, a qual deveria retomar as obras do empreendimento, no município de Três Lagoas, no começo de 2020.

 

Segundo o cronograma divulgado pelo governo do Estado, as tratativas deveriam ter sido concluídas em agosto, posteriormente em outubro, e findaram com o anúncio da Petrobras no dia 26 de novembro. 

 

Ainda conforme o governo, estava previsto incentivos fiscais ao grupo russo Acron de isenção da alíquota de 10% de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) na importação de equipamentos para a fábrica, e desconto de 75% sobre a cobrança do mesmo imposto na exportação da ureia produzida para fora do Estado. O investimento russo na unidade estava estimado em R$ 1 bilhão.

 

O governo de Mato Grosso do Sul quer lançar novo edital para venda em fevereiro de 2020, segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck. Ainda conforme o titular da Pasta, seguem as negociações referentes ao problema de abastecimento de gás.

 

Além na UFN3, outro destaque rural do Estado, foi a Fibria, fábrica de Celulose, à qual se destacou em dois anuários brasileiros. A companhia foi a vencedora na categoria Papel e Celulose no Anuário Época Negócios 360º, pelo sexto ano consecutivo, além de ser vencedora do prêmio Melhores do Agronegócio 2018, da revista Globo Rural, na categoria Reflorestamento, Celulose e Papel.

 

O prêmio Época Negócios 360°, que está em sua sétima edição, tem o intuito de realizar uma análise do desempenho das empresas brasileiras. É contabilizado não somente dados financeiros, mas também outras dimensões fundamentais da gestão, como governança corporativa, sustentabilidade, gestão de pessoas, capacidade de inovação e visão de futuro. A edição conta com a parceria técnica da Fundação Dom Cabral, Boa Vista e Economática.

 

A revista Globo Rural realizou a 14º edição do anuário Melhores do Agronegócio, premiando mais de 20 segmentos com base em critérios técnicos de avaliação de resultados e aspectos sobre responsabilidade socioambiental. A premiação é realizada em parceria com a Serasa Experian, que atua na coleta, processamento e análise dos dados.

 

Para o presidente da Fibria, Marcelo Castelli, “Conquistar essas premiações de grande prestígio é um orgulho para todos nós da Fibria, em especial porque as duas publicações levam em conta não apenas o desempenho contábil das empresas analisadas, mas também outras dimensões importantes, como a governança corporativa e a sustentabilidade. Essa avaliação está totalmente em linha com a atuação da Fibria, que busca bons resultados, sempre respeitando as pessoas e o meio ambiente. Deixo aqui um agradecimento especial a todos os nossos profissionais que nos ajudaram nessa jornada. Essa conquista é de todos”, concluiu.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix