Campo Grande/MS, Domingo, 23 de Fevereiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 21 de Dezembro de 2019, 08h:37
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Correr na rua ou na esteira: quais são as diferenças entre as duas práticas

Por Horácio Oliveira

Da coluna Futebol
Artigo de responsabilidade do autor

Exercícios têm características diferentes que podem impactar na sua performance

Tomasz Woźniak

ColunaFutebol

Muitas pessoas escolhem a corrida como exercício diário, com objetivos diferentes. Algumas têm o desejo de emagrecer. Outras procuram alguma atividade física para movimentar o corpo e ter uma saúde mais equilibrada. Em qualquer caso, no entanto, um tênis de corrida adequado é preceito básico. Corredores costumam variar com entre tênis de futebol, algo que não adequado, e tênis de corrida do exterior, geralmente mais confortáveis, mas também mais caros.

De todo modo, a prática da corrida acontece, em grande maioria, de duas maneiras: na rua, desbravando ruas e se deparando com terrenos irregulares, ou na esteira, com o conforto do ar condicionado, um piso uniforme e maior controle da prática. Por isso, a dúvida sempre se faz presente para quem está começando: qual a melhor opção, correr na rua ou na esteira?

Especialistas avaliam que correr na rua aumenta de gasto calórico. Isso acontece porque a variação do solo exige maior trabalho muscular, que precisa se adaptar rapidamente a necessidade imposta pelo trajeto.

Outro ponto positivo é a diminuição de chances de ter osteoporose, que é uma condição metabólica caracterizada pela diminuição progressiva da densidade óssea e aumento do risco de fraturas. Isso se dá devido ao impacto com o chão, que acaba por criar uma massa óssea mais resistente.

Ainda assim, a corrida na rua existe planejamento. O mesmo impacto no solo também pode ser maléfico para a saúde, caso não haja uma programação bem definida. Os riscos de lesão aumentam.

O clima também é um fator primordial. Deve-se tomar cuidado ou até evitar corridas a céu aberto em dias frios, chuvosos ou muito secos.

Um dos problemas ocorridos ao correr na esteira é a condição monótona da atividade. O aparelho, no entanto, também possui suas vantagens. Uma delas é o controle do ritmo, com possíveis mudanças de velocidade, inclinação e distância, o que possibilita uma série maior de treinos.

O fato de a esteira diminuir o impacto com o solo também é primordial para quem está começando na corrida, para fugir das lesões indesejadas.
O ambiente controlado também ajuda contra as interrupções ocasionadas na rua, devido a buracos, pedestres e carro. A segurança também é um importante, já que a rua nos oferece todo tipo sorte.

Portanto, especialistas recomendam que os iniciantes devem começar a prática na esteira, para criarem coordenação, ganho de ritmo e condicionamento. A esteira também é recomendada para quem está se recuperando de uma lesão, por exemplo.

Aos alunos mais avançados, com a prática mais consolidada na rotina, a rua pode ser uma boa tentativa de incrementar o esporte. Com musculatura e articulações mais prontas, o corpo está apto a receber os impactos do ar-livre durante a corrida.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix