Campo Grande/MS, Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 09 de Novembro de 2019, 11h:36
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Final da Libertadores em Lima, no Peru, muda rotina dos torcedores

Por Horácio Oliveira

Da coluna Futebol
Artigo de responsabilidade do autor

Partida, que seria disputada no Chile, foi transferida após decisão da Conmebol

Millian Rodríguez

ColunaFutebol

A mochila do torcedor do Flamengo estava pronta para ser despachada para Santiago, capital do Chile. Os protestos da população contra o governo do presidente Sebastián Piñera, iniciados há pelo menos um mês e que já deixou mais de 20 mortos, fez com a Conmebol retirasse a final da Taça Libertadores do país, e transferisse para Lima, capital do Peru.

A data do duelo entre Flamengo e River Plate, da Argentina, não foi alterado: 23 de novembro. Mas a mudança de rota para chegar a capital peruana fez com que muita gente ainda precise encontrar uma solução para poder assistir a grande decisão.

A mudança forçada do local da final teve o efeito que a própria Conmebol temia ao trocar a sede já com ingressos comercializados para brasileiros e argentinos. Em média, um voo entre Rio de Janeiro e Lima custa cerca de R$ 1.300. Ao pesquisar um voo para a semana entre os dias 17 e 22 de novembro, não é mais possível encontrar passagem a menos de R$ 3 mil.

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, concedeu entrevista ao canal Fox Sports logo após a reunião com a Conmebol que decidiu a mudança de sede. Ele pediu ao torcedor que compreendesse a situação que levou a alteração.

"A gente sabe dos problemas que isso vai trazer às pessoas que tiveram acesso ao ingresso, planos de viagem, hotel, tudo. Mas era algo necessário pelas informações passadas. Sabemos do impacto, e espero que a torcida consiga estar presente e apoiar o nosso time na final", afirmou o dirigente para o Fox Sports.

Nesta quinta-feira (07), o Procon notificou companhias aéreas e operadoras de viagens para que esclareçam sobre os preços das passagens aéreas com destino a Lima, no Peru. Foram notificadas as empresas Azul Linhas Aéreas, Gol Linhas Aéreas e Latam Airlines Brasil e as operadoras de viagens Booking.com, Decolar.com, Grupo CVC (CVC Brasil e Submarino Viagens), Hotel Urbano (Grupo HU Viagens e Turismo), Viajanet (TVLX Viagens e Turismo) e 123 Viagens e Turismo.

A mudança de local da final da Copa Libertadores fez a busca de brasileiros por passagens rumo a Lima crescer 2.762%, de acordo com o site de viagens Kayak.


O órgão alega que,  após a alteração do local, as passagens aéreas para Lima sofreram um aumento considerável. Em nota, o Procon afirma que "as companhias aéreas deverão informar qual o valor médio das passagens comercializadas com destino à Lima nos últimos 90 dias e qual o valor atual".

A viagem de ônibus não está totalmente descartada, mas é preciso ter paciência. A rota que sai do Rio de Janeiro até a capital peruana é considerada a linha mais longa do mundo, com cerca de 6.035 quilômetros de distância. O trajeto leva cinco dias e pode ser feito pela empresa peruana Ormeño. 
Quando o assunto são os ingressos, a resolução do caso é mais fácil. Parte deles foi vendida pela Conmebol e a outra pelos clubes. O Flamengo vendeu 12.500 ingressos à torcida rubro-negra. Neste caso, o reembolso dos valores cabe ao clube.

No campo, a promessa é de um grande jogo. Para que conseguir vencer todos os obstáculos, assistir Flamengo e River Plate será um momento histórico.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix