CapitalNews

Quarta-Feira, 11 de Julho de 2018, 07h:44

França derruba a Bélgica e espera Inglaterra ou Croácia na final da Copa

Zagueiro Umtiti foi o nome do gol francês contra os algozes do Brasil

Rogério Vidmantas
Capital News

FIFA Oficial/Getty Images

França Bélgica

Umtiti (5) se antecipa à Fellaini e desvia a bola para o gol belga

A França está na sua terceira final de Copa do Mundo nos últimos 20 anos. Campeão em 1998 e vice em 2006, os franceses venceram a Bélgica nesta terça-feira (10) por 1 a 0 em São Petersburgo com gol do zagueiro Umtiti e confirmaram a previsão de serem uma das apostas para a competição. Algozes do Brasil nas quartas de final, os belgas ficaram longe do desempenho na partida anterior e agora vão disputar o terceiro lugar. O adversário da França sai nesta quarta do confronto entre Croácia e Inglaterra que jogam em Moscou.

 


O primeiro tempo não teve gols, mas foi bem disputado e com destaques para os dois goleiros. Primeiro Lloris evitou que a Bélgica abrisse o placar com o lateral Alderweireld e depois viu um chute de Hazard passasse muito perto do gol. Do outro lado, a principal oportunidade saiu dos pés de Mbappé, que deixou Pavard de frente para o gol, mas Courtois fez mais uma linda defesa, essa com o pé, para sua lista na Copa.

Depois do intervalo a França voltou mais efetiva e com domínio e marcou o gol da vitória logo aos cinco minutos. Griezmann cobrou escanteio pela direita e o zagueiro Umtiti se antecipou ao gigante Fellaini, desviando de cabeça para o gol, desta vez sem chance para Courtois. Segura na marcação, a França deu poucas chances de empate para o adversário e ainda perdeu chance de aumentar a vantagem. Em uma delas, Mbappé deu lindo passo para Giroud, que não passou por Courtois. Depois, a França apenas controlou o jogo e terminou com a vaga na decisão.

Adversário

Nesta quarta, às 14h (MS), em Moscou, Croácia e Inglaterra jogam para enfrentar a França na decisão do próximo domingo. Os croatas chegaram até essa fase da Copa em 98 e caíram para a França, que terminou com o título e só repetiram o desempenho agora, na Rússia. Já o “English Team” vem de um retrospecto apenas regular em Mundiais, com exceção do título de 1966, em casa.


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br