Campo Grande/MS, Domingo, 16 de Junho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018, 12h:52
Tamanho do texto A - A+

Cobrança da taxa do lixo será discutida com representante de entidades

Devolução dos valores que já foram pagos também serão tema de discussão

Flávio Brito
Capital News

Izaias Medeiros/Câmara de Campo Grande

Polêmica com o pagamento da taxa do lixo tira vereadores das férias na Capital

Reunião entre prefeitura e vereadores para definir sobre a cobrança da taxa do lixo já havia sido realizada

O prefeito Marquinhos Trad se reunirá com entidades representativas de Campo Grande para definir a forma legal para restituição da taxa do lixo e os novos valores. A reunião está marcada para a segunda-feira (22), às 10h, no Paço Municipal.

 

Na ocasião, representantes do Poder Executivo, Ministério Público Estadual (MPE), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Comercial e uma comissão composta por cinco vereadores vão estudar solução que seja boa para todos.

 

 Os vereadores, esta semana, convocaram uma coletiva de imprensa para explicarem o rito processual da votação do novo projeto da taxa do lixo. Os parlamentares anunciarem a oficialização junto ao Poder Executivo sugerindo uma ação administrativa imediata, se possível, para o ressarcimento dos contribuintes.

 

“Todo cidadão tem o direito de ser ressarcido. Temos que corrigir isso. Se administrativamente e legalmente existe uma solução, que a Prefeitura a faça sem ter a necessidade de passar pela Câmara. É isso que pedimos em nosso ofício”, explicou o presidente da Câmara, vereador Professor João Rocha.

 

João Rocha alertou que é preciso dar tempo para a prefeitura realizar todos os novos ensaios e simulações, e assim resolver definitivamente a questão da taxa do lixo. De acordo com o presidente da Casa de Leis, mesmo de recesso, os vereadores estão de prontidão para a realização da Sessão Extraordinária, para garantir o quórum mínimo necessário para a votação em regime de urgência do projeto que será enviado pela prefeitura.

 

“Precisamos ter diálogo e continuar a auxiliar a população e o prefeito. Contudo, enquanto não se chega a uma formatação adequada para a cobrança, é preciso devolver o dinheiro para quem pagou a taxa de lixo o mais rápido possível, até para que se tenha um tempo maior para realizar as simulações no banco de dados necessárias”, avaliou.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix