Campo Grande/MS, Sábado, 30 de Maio de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Terça-Feira, 17 de Março de 2020, 07h:43
Tamanho do texto A - A+

Omertà: Gaeco dá início a segunda fase da operação em Campo Grande

Um dos alvos da operação seria o Conselheiro do Tribunal de Contas, Jerson Domingos

Flávio Veras e Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Gaeco/Arquivo

Gaeco nas ruas do Brasil contra o PCC

 

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) deu início na manhã desta terça-feira (17) a  segunda fase da operação Omertà que cumpre mandados em Campo Grande, cinco cidades de Mato Grosso do Sul e João Pessoa na Paraíba. De acordo com o Gaeco, a operação de  tem como objetivo alvos da família do empresário Jamil Name, preso desde de 2019 quando deram início a primeira fase e será cumprindo 18 mandados de busca e apreensão.

 

Além da familia a segunda fase tambme tem como foco o plano para matar o delegado titular do Garras, Fabio Peró e um promotor de justiça. Fazem parte da operação o Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestros), Bope (Batalhão de Operações Especiais) e equipes do Batalhão de Choque. As cidades alvos em Mato Grosso do Sul: Sidrolândia, Campo Grande, Aquidauana, Rio Verde de Mato Grosso e Rio Negro.

 

Informações preliminares apontam que um dos mandados cumpridos seria no edifício, na rua 13 de junho, onde estaria morando a esposa do empresário Jamil Name. Outro alvo da investigação é o Conselheiro do Tribunal de Contas, Jerson Domingos. 

 

Os mandados são contra os familiares do empresário que estariam ameaçando testemunhas. Propriedades rurais, escritórios e residências também estão sendo investigados.

 

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix