Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 09h:31
Tamanho do texto A - A+

Pedido de habeas corpus é negado aos Name

Pai e filho e demais envolvidos serão levado para o presídio de Mossoró

Elaine Silva
Capital News

Divulgação

tribunal de justiça

Presos serão levados para Mossoró

Aconteceu na última terça-feira (15) na 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) a votação em relação ao habeas corpus em favor de dois integrantes da família Name (Jamil Name e Jamil Name Filho). O pedido foi negado pelos desembargadores José Ali Ahmed Neto, Luiz Gonzaga Mendes Marques e o juiz, Waldir Marques, por 3 votos a 0.

 

Pai, filho e outros integrantes da milícia estão detidos na Penitenciária Federal de Mato Grosso do Sul, sobre o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), onde ficam isolados e sem direito a visita. Os presos aguardam a transferência para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

 

Transferência 

Após a deflagração da operação Omertà o pedido de transferência foi realizado pelo Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestros (Garras), além da gravidade dos fatos apurados, grupo de extermínio e milícia armada, a organização criminosa planejava atentado contra o delegado titular do Garras, Fábio Peró. 

 

Omertà

A operação foi deflagrada para cumprimento de 13 mandados de prisão preventiva, dez de prisão temporária e 21 mandados e de busca e apreensão, todos em Campo Grande. O foco é uma organização criminosa atuante na prática dos crimes de homicídio, milícia armada, corrupção ativa e passiva, dentre outros.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix