Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quinta-Feira, 13 de Setembro de 2018, 11h:29
Tamanho do texto A - A+

Presos na Vostok estão divididos em presídios da capital

Todas as onze pessoas presas nesta quarta-feira foram transferidas da Superintendência da PF para presídios do Estado

Leonardo Barbosa
Capital News

Leonardo Barbosa/Capital News

Presos na Vostok estão divididos em três presídios da capital

Todos os presos foram transferidos para unidades prisionais do Estado

A justiça distribuiu cinco dos onze presos nesta quarta-feira pela Operação Vostok, para presídios da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública). Entre os detidos transferidos estão o filho do governador, Rodrigo Souza e Silva, o deputado Zé Teixeira (DEM) e conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado) Márcio Monteiro, que foram encaminhado à cela especial no Presídio Militar; o ex-prefeito de Dois Irmãos do Buriti, Osvane Ramos, que está no Garras (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros); e as outras sete pessoas foram dividas em celas do Centro de Triagem e da 3ª Delegacia de Polícia Civil.

 

Entre os demais presos estão o pecuarista Francisco Carlos Freire de Oliveira, Miltro Rodrigues Pereira, Ivanildo da Cunha Miranda (delator da Lama Asfáltica), o empresário João Roberto Baird, Antônio Celso Cortez (dono da PSG Tecnologia Aplicada), Osvane Aparecido Ramos (ex-prefeito de Dois Irmãos do Buriti) e o empresário Rubens Massahiro Matsuda.

 

Ainda são aguardadas as prisões do ex-prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra Ribeiro, do corretor de gado José Ricardo Guitti Guimaro e o também do pecuarista Elvio Rodrigues. A defesa de Cintra informou que ele está em viagem e deve se apresentar à PF ainda nesta quinta-feira (13).

 

Operação

A Operação Vostok tem objetivo de combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula dos Poderes Executivo e Legislativo estaduais, além do Tribunal de Contas do Estado, no Mato Grosso do Sul.

 

As investigações foram iniciadas no início deste ano, tendo por base os termos de colaboração premiada de executivos de uma grande empresa do ramo frigorífico. Os colaboradores detalharam os procedimentos adotados junto ao Governo do Estado para a obtenção de benefícios fiscais em Termos de Ajustes de Regimento Especial (Tares).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix