Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018 | 17:36
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 14 de Março de 2018, 11h:26
Tamanho do texto A - A+

Bloqueio de bens de Giroto e mais 7 réus em ação do Aquário do Pantanal supera R$ 140 mi

Grupo é investigado por envolvimento em fraudes apuradas pelo operação Lama Asfáltica

Flávio Brito
Capital News

Deurico/Capital News

Aquário do Pantanal

Aquário do Pantanal espera para ter a obra retomada e conluída

A Justiça determinou aumento no bloqueio de bens do ex-secretário Edson Giroto, e de mais sete pessoas investigadas na Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal, por envolvimento em fraudes na construção do Aquário do Pantanal, em Campo Grande.

 

Os desembargadores da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul deram provimento ao recurso  interposto pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) para aumentar de 10,7 milhões para 140,2 milhões o bloqueio de bens  do ex-secretário estadual de Obras Edson Giroto e outros sete réus em ação sobre fraude envolvendo o Aquário d. 

 

Deurico/Arquivo Capital News

Edson Giroto

Edson Giroto está preso depois ter tido o pedido de habeas corpus negado pelo STF

De acordo com as informações divulgadas pela assessoria, no agravo, o Ministério Público Estadual pediu que a indisponibilidade de bens recaísse sobre o patrimônio de cada um dos requeridos, individualmente, até a importância de R$ 140.258.332,24, referentes ao prejuízo que o erário público sofreu, bem como alcançasse também a multa aplicável em caso de condenação R$ 21.578.201,96 e os danos morais causados. 

 

Em parecer, a Procuradoria-Geral de Justiça opinou pelo conhecimento e provimento do recurso, determinando-se a fixação da indisponibilidade de bens nos valores requeridos, das razões do Agravo de Instrumento, individualmente, ou seja, deveria ser imposto esse valor a cada um dos réus da Ação Civil Pública.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix